fbpx

Como fazer um planejamento do ano que se adapte a você, e não o contrário

Como fazer um planejamento do ano que se adapte a você, e não o contrário

Olá meus queridos! 

Fiz uma live no dia 02 de março de 2020 e, conforme prometi, entrego a vocês o mesmo conteúdo por meio deste artigo. Ele resume as ideias principais que discutimos. Ao final desse post, você também pode assistir a live em vídeo (Duração: 1h24min).

Durante a maior parte da História, a Virada do Ano era comemorada principalmente em Março, seja no primeiro dia deste mês ou no dia que equivalesse ao Equinócio (onde a duração do dia é idêntica à da noite e os hemisférios Norte e Sul recebem a mesma quantidade de luz) que este ano, no Brasil, será no dia 20/03. Por isso, é bastante natural que muitas pessoas sintam que o ano só está começando agora, ainda mais para quem vive em regiões onde as comemorações de Carnaval são intensas e costuma-se brincar que “o ano só começa de verdade depois do Carnaval”.

Eu trouxe atenção a este tema pois, assim como muitos de vocês, já fiz planejamentos de formas diferentes, e que não me trouxeram os resultados desejados. Por isso, com base na minha experiência pessoal e muita pesquisa sobre o assunto, segue a minha proposta sobre como fazer um planejamento do ano que se adapte a você, e não o contrário. 

Você vai perceber que a proposta envolve passos simples e alcançáveis, num formato bem diferente daquele que a maioria das pessoas segue por aí, com suas complexas listas de metas, prazos apertados e tudo mais. Confira!

#1º Passo: Defina com clareza os seus objetivos

 

Esta é a primeira coisa a se levar em conta quando o assunto é fazer um planejamento do ano que se adapte a você: O que realmente deseja alcançar? Quais são os seus objetivos?

A maioria das pessoas tem uma vaga ideia do que quer. Quando são questionadas sobre de onde vieram essas ideias, ou quem é o “protagonista” delas, não sabem responder. 

Portanto, um alerta: às vezes achamos que os objetivos são nossos, quando na realidade são objetivos de outras pessoas como nossos pais, melhores amigos, parceiro (a), e etc. Saiba que ter objetivos seus não significa que você não vai levar em conta o pensamento das outras pessoas; significa que você tem clareza na definição do que você quer.

Outro fator importante sobre como fazer um planejamento orgânico é que ninguém precisa fazer um planejamento dos próximos 10 ou 15 anos. Pode até ser útil ter uma noção do que se espera nos anos a frente. Mas nossa vida muda tanto… não seria tão útil fazer um planejamento assim. Mas, em todos os casos, você precisa ter certeza de que o que você quer foi definido por conta própria.

 

Como saber se o seu planejamento leva em conta os seus objetivos?

Uma das formas simples para descobrir isto é parar e refletir: “Meus desejos são herdados ou são realmente meus?”.

Aquilo que é realmente meu traz uma sensação agradável de que é o caminho certo a seguir, que combina comigo. É confortável. Como comparação, imagine-se calçando um sapato que não seja seu, talvez muito maior ou menor.  Não fica desconfortável? Quando você finalmente calça seu próprio sapato, o alívio é imediato!

Por isso, o primeiro segredo sobre como fazer um planejamento do ano que se adapte a você é definir se os seus sonhos são seus, e saber como se sente acerca deles. Sente-se confortável ou desconfortável?

 

2º Passo: Coloque-se em primeiro lugar

 

Colocar-se em primeiro lugar significa priorizar o que você definiu no passo anterior. Será que você está se colocando em primeiro lugar? 

Por exemplo, as mães em geral não se colocam em primeiro lugar. Elas tendem a colocar os filhos nesta posição, e isto é compreensível. Alguns colocam tudo (e todos) à frente de si mesmos – amigos, trabalho, tudo mesmo. E isto já não é tão compreensível assim.

Para começar a corrigir isso, lembre-se de que você não é sua família, sua posição social, sua profissão, o que os outros pensam de você. Mas sim possui uma identidade, um centro mais profundo do seu “eu”, que está por trás de tudo, que gerencia o seu bem estar, e se esta identidade não for sua prioridade, você vai começar a ter problemas muito sérios em todas as áreas da sua vida. 

Quando você não se coloca em primeiro lugar, você está praticamente se colocando em último. 

 

Como fazer um planejamento do ano onde você se coloca em primeiro lugar?

Caso tenha se identificado com isto, é importante agir. Quando você se resguarda para colocar você e seus objetivos em primeiro lugar, aí você começa a ter certeza de que eles serão realizados!

Uma atitude eficaz seria: checar constantemente se a situação em que você está é realmente aquela que você gostaria. Quando a pessoa leva a vida no automático, sempre estando onde não queria estar, isso já é um problema.

Seguindo corretamente estes 2 passos que já mencionei, boa parte das dificuldades que as pessoas me trazem a atenção já seriam resolvidas. Mas, vamos a um terceiro passo para você aprender como fazer um planejamento do ano que se adapte a você, e não o contrário.

 

3º Passo: Leve em conta o seu Ritmo

 

O ritmo de se percorrer um objetivo deve ser realista e adaptado a nós. 

Portanto, ao invés de se adaptar a um ritmo que não é realista para você, por que não seguir um ritmo adequado a sua realidade? 

Este problema é o famoso “dar um passo maior do que a perna”. Mas, conforme a maturidade, percebemos que é melhor ir devagar, mas verdadeiramente chegar, do que correr a passos largos, mas tropeçar e cair, e depois ter dificuldade em se levantar. Devagar se vai ao longe.

Às vezes nos enganamos pela questão da motivação no momento, nos propondo a, por exemplo, ir a academia todos os dias, mudar de uma vez nossos hábitos de procrastinação etc, talvez pensando “agora vai!”; mas, queridos, não é uma questão de motivação, é uma questão também de ritmo. Se levar em conta seu ritmo, você vai aumentar sua eficácia e seus resultados pessoais.

E por falar em resultados pessoais, sabia que a cada vez que você se propõe a fazer algo que sabe que não vai dar conta, você agride a “impecabilidade” da sua palavra? Ter uma palavra impecável, ou seja, cumprir o que se promete, é muito importante se você quiser fazer um planejamento do ano e atingir os resultados desejados! 

Isso tem haver também com sua “soberania pessoal” (amo este termo). Ter uma soberania pessoal significa estar com um nível satisfatório de controle da própria vida, apesar de enfrentar problemas. E isso é muito importante para o bem estar de cada pessoa.

 

Como corrigir a questão do ritmo e fazer um planejamento do ano que se adapte a você?

Primeiramente: não se comprometa a um ritmo improvável.

Nossa tendência é propor fazer mais do que realmente podemos; mas quando nos acostumamos a fazer isso, nossa palavra vai ficando cada vez menos poderosa, tanto para nós como para os outros. 

Assim, a fim de manter sua soberania pessoal, é definitivamente necessário evitar situações que te façam ir contra a sua palavra. Quanto mais você desenvolve a impecabilidade da sua palavra, mais as coisas darão certo para você. Crie hábitos, e fortaleça-os gradativamente.

Proponho para o seu planejamento do ano: por que não se propor a realizar objetivos que você tem certeza de que tem condições de cumprir, mesmo que pareçam ser menos ambiciosos? 

 

4º Passo: Exercício prático para você fazer um planejamento do ano que seja realizável

 

Este é um exercício de 4 etapas.

 

#Etapa 1

Pegue um papel e caneta ou faça mentalmente. Aliste 3 áreas que você considera as mais importantes na sua vida para seus próximos 12 meses (de março de 2020 a março de 2021), levando em conta os 3 fatores já mencionados (objetivo claro, pessoal e no ritmo certo).

Uma vez que definir, anote (ou mentalize).

Agora, pense entre 1 e 3 objetivos alcançáveis para cada uma destas áreas. Depois disso, você deve checar se esses objetivos estão de acordo com cada pilar essencial. São confortáveis?

 

#Etapa 2

Estabeleça mais 1 objetivo para cada área, desde que atinja a 4 critérios: ser positivo, imediato, concreto, e específico. Não se preocupe, abaixo segue explicação de cada critério!

  • Positivo: envolve uma ação “ativa”, não apenas “deixar de fazer algo”.
  • Imediato: deve ter prazo palpável, ou seja, atingível dentro destes 12 meses.
  • Concreto: é possível mensurar; Será claramente visível se você cumpriu ou não.
  • Específico: não pode ser algo genérico ou vago.

 Esses critérios podem parecer rígidos demais, mas lembre-se de que é você quem vai determinar os objetivos; use estas ferramentas para construir uma nova forma de pensar.

 

#Etapa 3

Defina mais 3 objetivos (1 pra cada área principal), mas que agora atinjam 3 novos critérios: ambicioso, relevante e excitante. Abaixo explico o que é cada um.

  • Ambicioso: deve ser um pouco mais ousado do que os anteriores.
  • Relevante: que vai fazer uma boa diferença na sua vida. 
  • Excitante: algo que te deixe pra cima, entusiasmado!

Nesta etapa, lembre-se de ser ousado, mas não ridículo. Vá com calma. Se você fizer todas as etapas, terá no mínimo 9 metas para realizar nos próximos 12 meses. Legal, né?

 

#Ultimo passo 

Acesse o site http://futureme.org, e use-o para agendar um e-mail para você mesmo. Configure para março/2021 ou abril/2021. Ao receber este e-mail, você poderá conferir se o seu planejamento do ano deu certo.

Um passo final (e constante!) seria colocar a lista no bloco de notas do seu celular e, uma vez por semana, observa-la de 2 a 5 minutos e refletir: “O que posso fazer nesta semana para me manter na trilha da realização dos meus objetivos?”.

Criar um planejamento do ano que se adapte a você, e não o contrário será a porta para grandes realizações, além de fazer um grande bem a sua autoestima. Realize o exercício e depois conte o que achou nos comentários!  

 

Gostou? Então clique abaixo e compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Como fazer um planejamento do ano que se adapte a você, e não o contrário

Para ler mais...

Conheça Meu Trabalho:

  • Mentoria – Conversas Que Curam

    R$2,500.00

    Nesta mentoria, eu e você desenvolvemos uma parceria e juntos buscamos a raiz dos seus desafios e desenvolvemos soluções – práticas, energéticas, magísticas, terapêuticas – para cada uma das situações que elegemos como alvos para nosso trabalho. O objetivo principal é remover os obstáculos que estão mantendo você preciso nos ciclos viciosos que impedem você de viver suas verdades e ser feliz. O investimento na mentoria inclui as oito sessões e mais uma sessão de “check-up” cerca de 45 dias após nosso último encontro.

    Comprar
  • Consulta com o Tarot e as Habilidades Intuitivas

    R$100.00R$270.00

    Consultas de Tarot e Habilidades Intuitivas via WhatsApp (chat e áudios, telefone ou vídeo). Em todas as consultas você poderá abordar questões de relacionamento/vida afetiva, carreira e dinheiro, família, espiritualidade etc. Você pode solicitar que eu faça uma Análise do Seu Relacionamento ou uma Análise da Sua Carreira em qualquer consulta. O agendamento é feito através de um link disponível no final do processo de compra. O pagamento pode ser feito via Boleto ou Cartões de Crédito (até 4x sem juros).

    Ver opções