fbpx

Será que fizeram um “trabalho de magia” contra mim?

Quando estamos atravessando uma tempestade em nossa vida, é comum buscar uma razão externa para isso. E, pelo menos nós brasileiros, temos em nosso imaginário a figura do “trabalho feito” que, junto com a “inveja”, figura como um bode-expiatório fácil, que volta e meia pensamos ser o culpado por nossos problemas.
Resolvi improvisar esse texto porque percebo que essa é uma dúvida super comum, que eu respondo todos os dias e me preocupa mesmo pensar que muita gente que nunca foi atendida por mim está dando nó em pingo de água por não saber o que vou explicar agora.
Tenho atendido MUITAS pessoas que foram convencidas por outros profissionais que “alguém fizeram” algum tipo de “trabalho” para elas e que precisa ser “desfeito”, a um alto custo, é claro.
Quero explicar algumas coisas e desmistificar outras.
Sentir fraqueza, desânimo, ter pesadelos, ver vultos, sentir “presenças”, calafrios, estar passando por uma situação difícil, não necessariamente significa que você está sendo o alvo de uma magia nociva.
E provavelmente não está mesmo.
Ao contrário do que se pensa, é difícil fazer mal a alguém através da magia.
A maioria das pessoas que se dizem capazes de fazer isso, nem sequer conseguem ajudarem a si mesmas a não se afogarem em uma poça, usando a magia.
A maior parte do que se considera “trabalho feito”, nada mais é do que ataques espirituais aos quais TODOS NÓS estamos sujeitos, de tempos em tempos.
O mundo espiritual não é dissociado do nosso, uma realidade distante, flutuando em outra galáxia.
Estamos imersos nele e uma parte de nós existe no mundo espiritual. Com isso, estamos sujeitos às influências do mundo espiritual TODO O TEMPO.
Todos nós temos diferentes níveis de sensibilidade ao mundo espiritual e isso varia ao longo da vida.
Além disso, embora pouca gente saiba, em “condições normais de temperatura e pressão” todos nós contamos com proteção espiritual natural.
A nossa saúde, física, emocional e mental, nos garante proteção, porque nos ancora na nossa realidade, nos “escudando” do mundo espiritual. No entanto, quem é que está 100% bem o tempo todo em todos os aspectos? Ninguém, né?
Assim por vezes ficamos mais ou menos protegidos e com isso nos tornamos alvo de habitantes pouco amigáveis do mundo espiritual. Felizmente, na maioria das vezes quem nos incomoda são seres fracos, perdidos, os “mortos confusos”, que podem ser facilmente repelidos. Os nossos amigos espirituais, os chamados guardiões, costumam manter ameaças maiores à distância.
A melhor forma de superar essa sensação de que estamos sofrendo os efeitos de um “trabalho”, além de checar com alguém de confiança se de fato há – grandes chances de não ser esse o problema – é melhorar nossa saúde física, mental, emocional e espiritual através de mudanças de estilo de vida, relaxamento, autodesenvolvimento, prece/meditação e as minhas Velas de Intenção (brincadeira rs).
Sei que muita gente vai pensar, “mas Lucas, é ‘só’ isso que eu tenho de fazer?”
Sim, é.
Te desafio à fazer “só isso” e se manter fazendo.
Se não conseguir, me chama que eu te ajudo. 😉

Compartilhe esse texto e ajude mais pessoas a refletirem sobre isso.

PS: Magia nociva existe sim! Mas é muito, muito, muito mais raro do que se imagina recebermos uma.

PS 2: Esse assunto é inimaginavelmente complexo e não pretendo com esse texto improvisado, abordar todas as possibilidades, exceções etc. É realmente impossível e não sou o dono de nenhuma verdade.

Gostou? Então clique abaixo e compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Para ler mais...

Aviso Sobre o Conselho de Tarot da Semana

Olá meus queridos, Desde que eu comecei a publicar o Conselho de Tarot da Semana, em Junho de 2019 – se não me falha a memória – muitas coisas mudaram na Internet. O Conselho é uma ferramenta poderosa de aconselhamento que tem trazido muito retorno para mim, tanto em satisfação quanto em divulgação do meu

Só é amor se for incondicional – por Maria Teresa Mantelli

Não poderia estrear minha participação nesse espaço tão especial, se não fosse falando do meu tema preferido: amor. Nos meus muitos anos de vida e estudos, reparo que todas as nossas questões giram em torno desse conceito, ora faltando, ora em excesso, mas, na maioria das vezes, sendo o amor muito, mais muito mal compreendido.

Como Descobrir o Meu Caminho Na Vida?

Uma das primeiras coisas que eu quero deixar claro aqui nesse artigo é que o seu caminho na vida vai muito além da forma como você vai ganhar dinheiro e custear a sua sobrevivência. Essa é uma ideia equivocada e estreita. O seu caminho é a estrutura da sua vida. Muito além de ter uma

Conheça Meu Trabalho: